Colégio "Glaucia Costa" - 26 anos batendo forte no coração da cidade
 
 
 
  


OUVIDO NO SAMBA, OLHO NOS LIVROS!


Ouvido no samba, olho nos livros!

Iniciamos as aulas de Ensino Fundamental e Médio em uma semana bem movimentada, na qual começou com o Corso e o Zé Pereira e terminou com o desfile das Escolas de Samba. A missão da Escola em meio a tantas diversões e manifestações culturais genuinamente brasileiras é apostar no ritmo, nas letras das canções, no som dos instrumentos e fazer desse momento de alegria uma oportunidade de aprendizado.


No site da UOL, espaço EDUCAÇÃO, foi publicado um acervo magnífico mostrando a referência cultural e pedagógica dos sambas-enredo das Escolas de Samba do RJ e SP que podem ser explorados pelos professores. Veja, por exemplo, o ator, produtor e diretor Amácio Mazzaropi, que foi destaque da escola Acadêmicos do Tucuruvi (SP). Ele representava em suas criações o típico caipira brasileiro, interpretando personagens como o "Jeca Tatu", inspirado na obra de Monteiro Lobato. Lá no RJ, a União da Ilha do Governador sambou os versos de Vinícius de Morais, levando paixão e poesia para o Carnaval. Assim, a “Garota de Ipanema” deixou a praia e foi ao sambódromo. Mas o povo, com suas crendices e costumes, não poderia ser esquecido na passarela do samba, e foi a Imperatriz Leopoldinense do RJ que destacou a cultura do Estado do Pará. O sabor, o cheiro e as tradições do povo paraense viraram samba, desde a exploração da borracha e do ouro e os capítulos da história do Pará ao magnífico Círio de Nazaré, que reúne 2 milhões de pessoas nas ruas de Belém.


Com a riqueza das situações contextualizadas nos sambas-enredo, seria possível qualquer professor promover momentos de aprendizagem significativa. E o mais gostoso dessa aula é que os alunos também sentiriam vontade de cair no samba.


Que fevereiro seja um mês iluminado para todos os profissionais da educação que ensinam com paixão.


Ô abre alas, que nós queremos passar!